Agradecemos sua Visita!
Curta Nossa Página Oficial
Curta ou compartilhe esta publicação
Inscreva-se em nosso Canal

Sandumonense faz direção de Curta na Suíça


Gabriel de Almeida, sandumeonense, está no FIFF. Festival Internacional de Cinema de Fribourg (Suíça). Contemplado num edital de Cinema da cidade de Nova Friburgo - RJ, Gabriel ficou vinte dias participando do festival, realizou um curta-metragem exibido no último dia 22 de março (com mais outros 3 realizadores também comtemplados), seguido de uma mesa redonda de debate sobre o processo de realização do filme e sobre sua experiência na Suíça.


ENTRE PONTES é um romance poético sobre duas pessoas que se conhecem casualmente na cidade de Fribourg e passam um dia juntos, refletindo sobre a vida e sobre o amor. O filme é todo falado em francês (um dos idiomas locais). Conta com a participação de atores locais:


Delphine Buresi & Jean-François Broggio. Direção: Gabriel de Almeida Roteiro: Gabriel de Almeida/Filipe Vidal/Fabio Robles e Maria Luiza Costa Produção: Maria Luiza Costa e Ana Maria Bonjour.


Gabriel conta um pouco para Abaquar Cult como foi sua experiência de produzir um filme no exterior: "Muita coisa mudou no processo de produção e filmagem, como é natural de acontecer quando estamos fazendo um filme. Não conseguimos achar um ator brasileiro e tivemos de mudar para um ator local. Isso acabou sendo ótimo pois eles são casados na vida real e já tinham uma intimidade que era importante para o filme. Tivemos 1 dia de busca de locações e casting, 2 dias de filmagens e 3 dias de montagem. Trabalhamos com atores franceses residentes na Suíça e tivemos de dirigir em inglês. Passamos toda a concepção do filme e das narrações em off para a personagem da mulher. A ideia era fazer um romance clássico, reflexivo. Um filme sobre a beleza e a poesia dos encontros da vida."


O diretor volta para o Brasil e já expressa desejo de exibir o curta na V Mostra de Cinema de Santos Dumont que ocorrerá em Julho.




#direção #Curta #Suíça #Cinema #sandumeonense

Hiram Lima da Motta (Professor)

Juiz de Fora, Minas Gerais

A arte é o oxigênio da alma. A frase pode parecer um clichê, mas é exatamente assim que percebo a manifestação artística. Todos nós, temos algum talento, um dispositivo para oxigenar a nossa alma. Alguns apresentam um expresivo dom... Outros resguardam se... Existem talentos ocultos em toda parte... E nesse horizonte, eu descubro um veículo fundamental... A estrutura ideológica e organizacional da ABAQUAR CULT.. Abrindo seu leque revelador, incentivador e consagrador da cultura de seu povo... As várias vertentes artísticas de Santos Dumont... Tem essa plataforma fundamental de aperfeiçoamento, desenvolvimento e consagração dos talentos samdumonenses... A ABAQUAR CULT evoluindo a cada ano... Revelando... Incentivando... Promovendo talentos de todas as expressões.

1 / 1

Please reload